sábado, 13 de abril de 2013

Não sou um Serial Killer, Dan Wells - Opinião


Opinião:
John Cleaver é um jovem de quinze anos muito especial. É um sociopata especialista e conhecedor de serial killers. Adora ler tudo o que encontra sobre estes, conhece a sua forma de pensar, o seu modo de agir, aquilo que os leva a matar uma vez, depois outra, e outra e outra e mais outra...
John vive assombrado com a circunstância de inúmeras coincidências na sua vida o ligarem a um sem número de assassinos em série. Esta situação é mais grave porque Cleaver sente que reune todos os pressupostos para se tornar num monstro, sente dentro de si a vontade de libertar essa fúria assassina sequiosa por sangue e, sobretudo, medo, mas de algum modo percebe que tal não é correcto e como tal criou uma série de rotinas que impedem que a escalada de violência se inicie. A sua obsessão por serial killers ajudam-no, curiosamente, a que não se torne num deles dado que quanto melhor os conhecer mais facilmente poderá evitar tornar-se num. Em teoria, pelo menos...

John proíbe-se de inúmeras coisas que sente vontade de fazer, tudo para evitar que o monstro que está dentro de si se liberte de forma irrevogável. Nunca matou mas sabe que se tal acontecesse não seria capaz de parar.
Uma das coisas que mais acalma Cleaver é ajudar a sua mãe e a sua tia no negócio de família: uma casa mortuária.
A páginas tantas, mortos começam a chegar em abundância brutalmente assassinados... e John Cleaver tem de saber o que se está a passar.

Não Sou um Serial Killer é um livro muito interessante. Gostei particularmente da descrição da luta interior que o nosso jovem sofre para não se tornar naquilo que parece ser.
John, servindo-se da sua adormecida condição, terá um papel activo no desvendar (e quem sabe em algo mais) da onda de mortos que assola a terreola onde vive.

Para mim a obra vale mais pela descrição e enriquecimento deste denso e maravilhoso personagem que voltaremos a encontrar do que propriamente pelo mistério de saber quem comete os assassínios.

Wells tem uma escrita que me agradou.
Penso que o segundo livro desta série será bastante melhor e estou muito ansioso por poder lê-lo.

Boas leituras.

12 comentários:

Nexita disse...

Tenho um selo para ti =)
Tenho curiosidade em saber se consegues ter o mínimo de 7 livros coloridos para formar um arco íris! =)

André Nuno disse...

Olá Nexita!
Antes de mais agradeço-te do coração teres-te lembrado de mim para essa distinção. Muito obrigado!
Quanto às cores dos livros... até sou capaz de ter!
Não prometo responder ao passatempo. Já a Sandra Sousa tinha sido uma querida em dar-me esse prémio e ainda não o cumpri...
Beijinho e boas leituras!!

Rita disse...

Olá André. :)

Tenho muita curiosidade de ler esta trilogia. Tenho lido bastantes opiniões favoráveis e a tua veio deixar-me ainda mais curiosa, especialmente por referires que é dado bastante destaque à luta do personagem, ao seu debate interno, que parece enriquecer a obra.

Também te conferi um selo. :)

Beijinhos e boas leituras.

André Nuno disse...

Olá Rita.
De facto achei que a descrição do personagem, a sua densidade e a luta que trava consigo mesmo são o que de melhor se encontra neste livro. Penso que a ideia de Wells seria mesmo apresentar-nos este John Cleaver o melhor possível, para que o conhecêssemos profundamente. Acredito que os próximos livros sejam ainda melhores.
Muito obrigado por te teres lembrado de mim para o teu selinho. Já vais sabendo que muitas vezes acabo por não responder aos passatempos mas acredita que fico muito feliz por se lembrarem de mim. Boas leituras!

Unknown disse...

Olá olá

Primeiro que tudo grata pelo comentário na minha opinião a «debaixo de algum céu»

Gosto já da ideia de «luta interior que o nosso jovem sofre para não se tornar naquilo que parece ser»

Confirma-se a trilogia? Só tenho o 3º para ler ;(

bj

André Nuno disse...

Olá Cris,
não tens nada que agradecer.:)

Sim, ainda conferi no goodreads e, para já, é uma trilogia.
Penso que se estiveres interessada deverias começar pelo primeiro, este.
Desconheço se são histórias independentes mas como o personagem principal é o mesmo e a caracterização é feita no primeiro volume, talvez seja boa ideia lê-los por ordem...

Bj e boas leituras!

nuno chaves disse...

Parece ser bem um livro ao meu género... gostaria de o ler... mas eles são tantos! mesmo assim vai para a lista.
Um abraço companheiro

André Nuno disse...

Olá Nuno!
Acho que irias adorar este livro. Encaro-o como uma espécie de introdução e estou ansioso por ler o desenvolvimento deste personagem. (Por acaso estou na esperança de que fique um gajo mesmo mau, mas daqueles bons, tipo Dexter) :)
Um abraço, amigo!!

Iceman disse...

Achei muito interessante a tua opinião e despertou-me a curiosidades, sobretudo e de acordo com o que dizes, por descrever as causas que estão por detrás dos serial killers (adoro psicologia) e da luta interior do jovem. Eu adorei o "Crime e Castigo" de Dostoievsky precisamente pela luta titânica do EU do personagem.
É mesmo para comprar.

André Nuno disse...

Iceman,
essa questão é abordada e é para mim um dos aspectos mais interessantes do livro. Não estará tão desenvolvida como até poderia... está apenas o suficiente mas não mais do que isso. Refiro-te este facto para não ficares com as expectativas demasiado elevadas. Dito isto, penso que irás gostar bastante do livro e recomendo-to sem reservas. :)

Patrícia disse...

Olá André,
Ora aqui está um livro que vou ter que ler. Já li vários opiniões positivas e de cada vez fico com a mesma impressão de que deve ser bem giro.
Boas leituras
bj
Pat

André Nuno disse...

Patrícia,
como já disse encaro-o como se o Wells nos estivesse a apresentar e a dar a conhecer (ao estilo fazer o perfil) deste interessante personagem. Fiquei com muita vontade de saber mais e conhecer a próxima aventura. Quanto ao mistério em si... já vi melhor. Daí que me foque na obra como uma introdução do que de melhor haverá para conhecer.
Boas leituras e obrigado pela visita!